Home
Dr.Jarbas Valente
Cirurgia Pediátrica
Videocirurgia Pediátrica
Equipamentos
Parceiros
Área Médica - Videos
Consultório
Notícias
Perguntas mais freqüentes
Rede de Hospitais
 
A Videocirurgia Pediátrica é uma nova abordagem cirúrgica no tratamento de diversas patologias na criança. Teve seu início na década de 90, porém somente neste século é que os avanços das pesquisas com o desenvolvimento de materiais de alta tecnologia específicos para crianças (veja Equipamentos-Instrumentos) é que ocorreram grandes avanços nesta área.
Nos países desenvolvidos já existem inúmeros centros de referência nesta área, porém no Brasil contamos com poucos grupos de cirurgiões pediátricos que se dedicam a esta nova modalidade cirúrgica.


Por que Cirurgia Endoscópica em crianças?

“Eticamente é preferível, se possível, evitar invadir o corpo de um paciente.”.
Isto está em contraposição com a clássica cirurgia aberta. Um dos princípios da cirurgia clássica entretanto, tem sido e ainda é, a adequada exposição que frequentemente exige grandes incisões (cortes).
A cirurgia clássica abre o corpo e exterioriza o problema.
Em condições nas quais a parede corporal (no tórax ou abdome), não está afetada, é uma pena que ela deva ser aberta com grandes incisões (cortes), uma vez que complicações relacionadas com a parede (como por exemplo infecção, abertura dos pontos – deiscência, hérnia incisional) podem ocorrer. Mesmo na ausência de complicações a abertura da parede corporal resulta em morbidade (estresse e dor resultante do procedimento), quanto maior o “corte”, maior a dor, maior lesão de músculos e nervos, bem como maior perda de calor e água.
Nas cirurgias abertas no abdome, o número de aderências entre as alças intestinais e a parede abdominal, é muito maior e mais intensa,
podendo levar a complicações.

 
Cirurgia Abdominal aberta - convencional.
  • Vantagens da Videocirurgia na Criança:
  • Menor dano corporal, com mínimas incisões (cortes),
    que variam de 3 a 12 milímetros.
  • Melhor precisão anatômica, devido à magnificação da imagem (em até 12 vezes), bem como melhor iluminação, consequentemente com
    exata visualização do campo operatório.
  • Menor perda de calor e água.
  • Menor dano muscular e nervoso.
  • Baixo risco de infecção, deiscência e hérnia incisional.
  • Menor número de aderências nas cirurgias do abdome.
  • Aspecto estético das incisões (cortes) muito melhor, muitas vezes imperceptíveis.
  • Retorno mais rápido às atividades próprias para a idade.

Não há dúvidas de que quanto menos invasivo o procedimento,
melhor para o paciente.

Este novo pensamento cirúrgico deve também ser aplicado a crianças.
É nosso dever, como Cirurgiões Pediátricos, envolvidos em cuidados médicos em crianças, fazer com que os procedimentos pediátricos sejam
menos invasivos, bem como mais seguro possíveis.


 
Videocirurgia Abdominal

Atualmente, a maioria dos procedimentos realizados na Cirurgia Pediátrica
por via aberta (convencional) pode ser realizada por via video-endoscópica.
A saber:

  • Refluxo gastroesofágico, associado ou não à hérnia de hiato. (Hérnia do Estômago)
  • Criptorquidia abdominal (Testículo fora da bolsa não palpável)
  • Apendicite aguda
  • Hérnia inguinal – Hérnia Femoral (Hérnias da virilha)
  • Trauma fechado e aberto
  • Biópsia e ressecção de tumores
  • Diagnóstico em abdome agudo
  • Colecistectomia (retirada da Vesícula Biliar)
  • Cistos e tumores de ovário
  • Intussuscepção (Invaginação intestinal)
  • Biópsia hepática, renal, etc.
  • Dor abdominal recorrente (dor crônica)
  • Obstrução por bridas
  • Esplenectomia (retirada do baço)
  • Nefrectomia (retirada do rim)
  • Varicocele (Tratamento de varizes da bolsa escrotal)
  • Tratamento de patologias renais (obstrução da junção pielo-ureteral)
  • Simpatectomia torácica (tratamento da hiper-hidrose – Excesso de suor nas mãos, pés e axilas)
  • Cirurgias torácicas – lobectomias (retirada de um lobo do pulmão), Pneumectomias (Retirada de todo o pulmão), Biópsia e ressecção de malformações pulmonares e mediastinais, hérnias diafragmáticas, tratamento cirúrgico do empiema pulmonar, etc.